quinta-feira, 25 de junho de 2015

Capitulo 44 - E para quase tudo... Um final feliz.



´´Mas se você parar para pensar... Cada final é na verdade um novo começo.´´

 Ao vê-lo ali parado na porta com a arma nas mãos, imediatamente me subiu um alivio, uma coisa boa. Sorri ao ver aqueles olhos a procura de alguém, sorri por ter a certeza que ele estava ali para
me salvar mais uma vez.
-Julie? - Justin gritou passando os olhos por todas as pessoas que estavam simplesmente atordoadas pelo tiro. Senti mãos me segurando, era Richard.
-Me solta. Acabou Richard, acabou! EU faço questão de te matar.
-Cala a boca Julie, fique bem quietinha. - Justin caminhou até nós e eu abri ainda mais meu sorriso. - Se você acha que acabou, está muito enganada. - ri.
-Por que Richard? - disse Justin. - Por que não acabou?
-Porque simplesmente não acabou. - Richard puxou a arma de sua cintura e imediatamente a colocou em minha cabeça, apertei meus olhos com força.
-Sempre assim... Você não seria capaz de mata-la Richard, você tem um pequeno medo de mata-la.
-Medo? Medo de mata-la? - ele riu e eu ainda continuava com os olhos fechados. - Não tenho medo Justin, seria uma honra matar o mais belo casal.
-E se por um relance, você que morresse primeiro?
-Ai não teria graça Justin... Você sabe.
-Não teria graça? Seria a mais pura graça de se ver. Abre o olho Julie, não vai acontecer nada. - Richard destravou a arma.
-Jura?- ele disse.
-Me dê a Julie que eu lhe dou todo o dinheiro que quiser.
-Não preciso de dinheiro roubado.
-Falou a pessoa que nunca roubou nada na vida. - Justin murmurou. - Solta ela. - Justin ficou serio de um segundo para o outro e atirou em direção aos pés de Richard. - Ou eu te mato.
-Pense Justin, se você atirar em minha direção eu posso simplesmente colocar Julie na frente e ela morrer em meu lugar. - ele revirou os olhos e caminhou mais para perto.
-Então atira. Atira de uma vez, você está tendo a oportunidade de nos matar.
-Se é assim que você quer. Assim vai ser. - ele terminou de dizer e apertou o gatilho. Senti-me a ponto de cair no chão, um frio começou a subir dos meus pés até a garganta e foi ai que eu percebi que nada tinha acontecido. Abri os olhos novamente e Justin mudou sua feição de assustado para uma boa gargalhada. -Porra! - Richard gritou. - O que você fez Justin? - Richard me soltou e imediatamente andou em direção a Justin. Outros braços me apertaram e percebi que eram amigos, era Chaz me empurrando, de onde ele apareceu?!
-Julie, vamos! Você precisa sair daqui. - Chaz disse quase que sussurrando. Assim que eu percebi que eu teria que realmente sair dali, mexi meus pés a caminho da porta.
-E Justin?
-Ah, ou ele vai matar Richard, ou Richard vai sair.
-Como vocês tiraram as balas da arma dele?
-Nós não fizemos nada! Justin jogou o verde.
-Sério? - Chaz assentiu.
   Passados cinco minutos escutei três tiros seguidos de dentro da boate. Senti meu coração em pedacinhos, só de imaginar que aqueles tiros pudesse ter sido contra Justin... Em seguida uma pessoa saiu da boate, e ali estava todo sorridente, ele, o meu marido. Justin. Corri em direção a ele, depositei beijos em seu rosto inteiro.
-Você o matou? - sussurrei.
-Matar? Não..
-O QUE? - perguntei incrédula.
-Só alguns tiros no fim da coluna... No minimo ele fica paraplégico, no máximo... Os tiros infeccionam e ele simplesmente morre. Final trágico não? - ri.
-Eu te amo. Eu te amo meu Deus! Como eu te amo. - nos abraçamos mais uma vez, e no fim da rua sirenes ecoaram.
-Corre pro carro, vamos! Não quero ser preso agora! Não agora. - corremos para o carro e no momento que as viaturas param em frente a boate, saímos em disparada.



Meses depois...


 -Força! Força. Mais um pouco. - o médico dizia, eu já estava soando mais do que eu já soei a minha vida inteira, minha respiração estava ofegante, Pattie apertava a minha mão com força. A cada segundo, a dor me deixava mais louca, não estava aguentando mais!
-Isso querida, só mais um pouco, só mais um pouco. - forcei o máximo que pude e gritei.
-Muito bem! Muito bem. - o alivio surgiu, eu tinha conseguido. O choro do meu bebê exalou no quarto, sorri fraco, de tanta força que tive que fazer estava morta.
 Segurar meu filho no colo foi a melhor sensação que tive depois de tanta dor. Nenhum problema, nada, e não, ele não estava morto, não nasceu sem oxigênio que nem a pequenina que estava ao lado de Deus neste momento.
 Logo o tiraram de mim para o arrumar. Eu finalmente depois de 9 meses era mãe.

[...]

-Ele vai cair Julie. Não. - Justin segurava Erik no colo pela primeira vez, ele estava tão feliz quanto eu. Finalmente a paz vei para nós.
-Não vai Justin. Não vai. - ri.
-Vai sim. Tira ele daqui. Pega ele.
-Justin, calma ele não vai cair, só você tomar cuidado.
-Ele está se mexendo, ele vai cair dos meus braços. - meu celular toca, em som de mensagem.
-Espera. deixa eu ver o que é que eu já o pego. - pego meu celular e é uma mensagem de um numero desconhecido.

"Vocês me pagam. Eu vou me vingar de vocês. Vocês vão ver!"

-Justin. - me viro de boca aberta, pego Erik no colo e entrego meu celular a Justin.
-Mais uma vez isso? Não se estressa com isso. Ele não é capaz de fazer nada. Fiquei sabendo que ele foi preso e está na cadeira de rodas...
-E como ele mandou essa mensagem?
-Você não faz a ideia de como celulares são normais em uma cadeia.
-Eu sei que você não vai me deixar em perigo de novo. - Justin me abraçou e tomou cuidado para não esmagar Erik.
-Muito bem. Agora vamos esquecer isso e vamos descer porque temos uma festa de boas vindas a Erik lá em casa. - nos beijamos e saimos do hospital, em direção a casa de Pattie.


Fim


Ooi gente! Bom primeira mente eu peço desculpas mesmo hsuahsu
Sei né depois de meses eu vim e postei o ultimo capitulo ... Não sei o que me deu, não conseguia escrever, entrava aqui para escrever e não saia nada... e é uma história muito longa.
Mas estou aqui e cheguei com o ultimo cap da fic! 
Sério, espero que vocês tenham gostado dessa fic e desse final... Me desculpem mais uma vez por essa demora doida... E eu amo vocês de paixão, irei sentir muita falta... Mais eu acho que iremos continuar a outra fic ( In search of revenge) não esta dando para escrever, mas agr de ferias veremos se conseguimos fazer alguma coisa e até algum dia!
Beijos e amo vocês <3