quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Capitulo 32 - Medos e Ameaças/Parte 2



´´Você tem medo da morte?´´


 POV Justin 

  Agora meu limite estourou, tudo bem ele mexer comigo, mas com a Julie já é sacanagem. Fui até meu quarto, me troquei imediatamente pois só estava com boxer em meu corpo, e sai para ir atrás daquele desgraçado.
-Justin, aonde você vai essas horas? - Julie estava na porta do meu quarto e quando eu sai ela pegou meus braços.
-Resolver um negócio com um filha da puta. - Falei alto. Julie respirou profundo, me olhou, soltando em seguida. Não veio atras de mim.
  Assim que ela me soltou fui rápido até meu carro e sai como se só estivesse eu na pista. O ponteiro já não tinha para onde ir, desviava dos carros e eles buzinavam como loucos. Em menos de cinco minutos me encontrava em frente a casa de Richard, era um milagre ele ainda estar naquela, vive mudando como cão de rua, os homens dele cercava a casa, assim que cheguei no portão olhei para aqueles caras.
-Cadê o filho da puta do seu chefe? - Perguntei e um dos caras apontou a arma para mim. Comecei a rir.
-Deixe- o entrar. - Richard apareceu não sei de onde. Entrei e ele foi caminhando para dentro da casa dele, o segui. Assim que ele se sentou na poltrona o fiquei encarando com fogo nos olhos.
-O que devo a honra de Justin Bieber estar em minha casa a essa hora? - Disse ele com um sorriso de lado, na qual estava muito irônico.
-Que porra é essa de você ficar passando trote pra minha mulher? - Coloquei a mão em minha arma por cima da blusa.
-Trote? - Franziu a testa.
-Não se faz de desentendido Richard. - Dei um soco na mesa a quebrando, em pouco minutos tinham dois caras dentro da casa dele.
-Calma ai cara. Você vem na minha casa, me acusa e quebra minha mesa?!
-E se você não falar logo eu vou quebrar a sua cara. - Um dos homens segurou meu braço.
-Solte-o e me deixe a sós com ele. - Exigiu Richard. - Voltando ao assunto. Você só pode estar louco ao pensar que eu faria mal para Julie. - o sínico falava como se nada estivesse acontecendo. - E outra. Se tem alguém atras dela, isso não é problema meu.
-Para de mentir Richard, eu sei que é você.
-Como tem tanta certeza?
-Quem mais, além de você poderia estar fazendo isso? Você é um otário.
-Vai embora daqui agora.
-Eu vou. Mais se eu descobrir que é você que está fazendo essas brincadeiras com ela, eu arranco seus miolos. - Sai daquele lugar e voltei para casa o mais rápido possível. Julie deveria estar aflita. Assim que cheguei coloquei meu carro de qualquer jeito e subi correndo. Vi no meu quarto, nada dela, fui ao dela e antes de abrir escutei um choro baixo.
- Por que você está chorando meu amor? - Julie estava toca encolhida na cama com a cabeça afundada no travesseiro.
-Você ainda me pergunta porque estou chorando? - Ela riu mas ainda caia lágrimas apressadas por seu rosto. Cheguei mais perto dela, e a abracei. - Me solta!
-Só vou te soltar quando você me falar o que foi.
-O que foi? O que foi é que eu estou com medo. Estou com medo Justin.
-Eu fui falar com Richard e ele negou tudo. - Abaixei a cabeça.
-Eu ainda não sei porque você foi fazer isso. Agora eu estou com mais medo ainda! E se quiserem me matar Justin?! - Ela disse gritando e chorava igual uma criança.
-Fica calma, não vai acontecer nada com você.
-Você não sabe Justin. Não sabe.
-Eu não vou deixar nada acontecer com você Julie. Não precisa ficar assim.
-Fica aqui comigo amanhã por favor. - Ela me abraçou forte.
-Eu vou ver o que eu posso fazer princesa. - Comecei a brincar com os cabelos dela.
-Não quero mais essas coisas. Eu tenho medo de ficar presa em algum lugar de novo.
-Já disse, não vai acontecer nada com você. - Fiquei acalmando ela até a mesma dormir. Assim que ela dormiu me levantei  e comecei a andar para lá e para cá no quarto. Tinha certeza que ele tinha negado tudo só para se livrar. Tenho que dar um jeito nisso. Resolvi dormir porque no dia seguinte seria um dia cheio.
  No dia seguinte acordei e Julie ainda estava dormindo, fui ao banheiro e fiz minhas higienes por lá mesmo, depois indo ao meu quarto para me arrumar, Julie apareceu com a cara toda amaçada na porta do meu quarto agarrada no travesseiro.
-Que foi? - Dei um selinho nela.
-Já vai sair?
-Tenho muitas coisas pra fazer. Mas daqui a pouco estou de volta. - Sorri passando a mão em seu rosto.
-Volta logo.  - Ela sorriu triste.
-Qualquer coisa me liga ok? - Assenti. - Mais é para me ligar mesmo.
-Ta bom.

POV Julie

  Assim que Justin saiu, fiquei no quarto dele e peguei no sono novamente. Acordei uma hora da tarde de repente. Fui até meu quarto e encontro Meg no corredor que estava tão empolgada falando no celular que nem me deu oi. Entrei no meu quarto e lá estava em cima da mesinha o celular vibrando, não queria atender, mas mesmo assim atendi, com medo, mas atendi. Não era número restrito e sim parecia ser número de orelhão.
-Alô? - Falei com a voz falhada. A linha ficou muda por alguns minutos e depois a mesma voz da outra vez respondeu. 
-Você tem medo da morte? - Uma risada começou e eu logo joguei meu celular contra a parede que caiu no chão, trincou a tela e desligou. 
  "Você tem medo da morte?" Não estava acreditando no que acabei de ouvir. Assim que eu vi o estado do celular no chão senti uma lágrima escorrendo pelo meu rosto e logo em seguida milhares dela. Não vou avisar Justin, não quero o deixar preocupado, resolvi ir tomar banho, liguei o chuveiro e me pus a chorar mais. Acabei o banho, me arrumei, passei uma maquiagem para disfarçar os olhos inchados e desci.
-A senhorita quer comer alguma coisa? - Disse Charlotte.
-Pode deixar que eu me viro. - Sorri. - Não era para você estar na casa de Pattie hoje?
-Vou amanhã. - Ela sorriu simpática e voltou a fazer o que ela estava fazendo.
-A sim. - Comecei a fuçar nos armários até achar alguma coisa para comer, no que acabei tomando um iogurte.
-Senhorita Julie? - Charlotte me gritou assim que eu resolvi ir para a sala.
-Sim?
-Chegou uma encomenda para você. - A olhei com uma cara estranha. - A caixa está no hack!
-Ué.. Não encomendei nada. - Será que foi Pattie? Pensei. - Você viu quem entregou, ou se tem cartão?
-Não. Tocaram a campainha e quando fui ver tinha essa encomenda em cima da caixinha de correio.
-Ta bom então. Obrigado. - Joguei o copinho do iogurte fora e fui ver o que tinha nessa caixa. A peguei e a levei para a cozinha, não queria abri-la sozinha. Peguei uma faca para retirar o feixe do pacote, no qual estava meio difícil de abrir, e logo em seguida abri e deu um grito tão alto que Charlotte levou um susto que quase caiu.
-O que foi? - Meg apareceu apavorada. Estava tremendo e não estava processando muito bem o que estava ali. - Julie, você está pálida, você está bem? - Ela veio se aproximando e Charlotte fez a mesma coisa.
-O..Olha isso. -Meus olhos encheram de lágrimas.
-Minha nossa Senhora! - Charlotte colocou as mãos na boca e ficou paralisada.
-O que é isso Julie? - Disse Megan espantada.
-Você não ta vendo? Uma boneca vestida de noiva cheia de sangue com uma faca do lado. -Disse pausadamente e fiquei olhando aquela boneca.
-Quem mandou isso?
-Aposto que a mesma pessoa que ta me ligando.
-Hãn?
-Tem um cara me ligando desde ontem, ai no telefone ele não fala nada e só se escuta chiados. Ai hoje essa mesma pessoas me ligou agora pouco e falou assim " Você tem medo da morte?"...
-E você falou para o Justin?
-Só os de ontem... Ele não sabe de nada disso que eu falei agora.
-Fala pra ele agora. Não mexe nisso.
-Taque isso longe dona Julie. - Disse Charlotte.
-Ninguém meche nisso daqui. Vou ligar para o Justin agora! - Peguei o telefone da sala porque eu tinha acabado com meu celular e liguei para ele.
-Alô. 
-Justin?
-Julie? O que aconteceu?
-Vem pra cá por favor. Agora!
-O que aconteceu? Me fala.
-Quando você chegar aqui você vai ver.
-Estou indo. Mas você está bem?
-Estou.
-Melhor. Estou chegando!
-Ok. Tchau. 
-Tchau.
  Em menos de dez minutos ele chegou, assim que o vi abrindo a porta o abracei como se o mundo fosse acabar neste mesmo momento. Ryan e Chris estavam atras.
-Pode me falar o que aconteceu agora? - Ele me olhava nos olhos com um ar de preocupado.
-Vem aqui que você vai ver. - Peguei a mão dele e o levei até a cozinha onde estava a caixa com a tal boneca, os meninos vieram junto.
-Que porra é essa?
-Eu recebi isso pouco antes de eu ligar para você.
-Só isso? Ou ligaram de novo?
-Ligaram. Mas dessa vez falaram, e foi um número diferente.
-Falaram o que?
-"Você tem medo da morte?"
-Cadê o seu celular?
-Quebrado no chão do meu quarto.
-Quebrado?
-Sim... Eu joguei ele longe quando eu ouvi isso.
-Vou ver se da pra salvar alguma coisa. - Ele subiu e Chris foi mexer na boneca.
-Que coisa louca. - Ele pegou a boneca na mão e agora eu tinha percebido que tinha um bilhete dentro da caixa, o peguei rapidamente e os meninos esperaram para ver o que estava escrito.
-"Espero que goste do presente. "
-Não sabe o quanto gostamos do presente. - Ryan disse irônico.
-Chris, da uma olhadinha aqui e vê se você consegue ver o ultimo número. - Justin estava com o chip, cartão de memoria e umas coisas pequenas que não identifiquei.
-Tudo bem, mas não prometo nada!
-Só tenta. -Justin chegou perto da boneca que estava fora da caixa e a pegou. - Quem mandou isso aqui não tem o que fazer...
-Com toda certeza do mundo! Mas pensando por um lado... Comecei a receber isso depois que você me pediu em casamento. - Disse a Justin.
-E Richard também começou a me mandar essas coisas depois disso.
-Então ou não querem que vocês casem ou sei lá. - Disse Ryan pegando um copo de água, Ryan tomando água para mim era um tanto estranho.
-Quem não gostaria de ver vocês casando?
-Ainda pergunta Ryan? -Justin falou e começou a andar de um lado para o outro. - Quem anda perturbando a gente? Richard. Quem é doida por mim? Hannah.
-Não, isso eu não posso dizer, porque só existe uma pessoa doida por você. - Justin olhou para Ryan confuso. - Julie. - Ri.
-Isso não vem ao caso agora. - Disse Justin indo em direção da garrafa de vodca dele.
-Isso não vem ao caso? Ela é uma puta de uma gostosa e isso não vem ao caso?
-Ryan! - Gritei envergonhada e ele riu. Justin o olhou com a garrafa de vodca na mão.
-Justin, o número é de um telefone publico. - Assim como imaginei. - Telefone publico perto do cassino Strip. - Como ele conseguia fazer isso tão rápido?!
-Vou lá.
-Ta doido?
-Não.
-Sim, você está!, aquela rua é a mais movimentada daqui, isso quer dizer que: 1º Tem muita gente, 2º Você nunca vai conseguir achar quem você procura.
-No caso Richard. - Justin interrompeu Chris.
-Ok, você nunca vai conseguir achar Richard no meio daquele povo. 3º Até você chegar lá ele já saiu.
-Eu não vou ficar parado aqui.
-E o que você vai fazer Justin? - Disse pegando a garrafa da mão dele e dando um gole na mesma, o que fez os três me olharem.
-Procurar Richard.
-Como se fosse fácil.
-Para onde mais ele iria se não fosse na "boate" dele que agora é de Louis, ou a casa dele? - Justin parou e ficou pensativo. - É claro. Louis!
-Você só pensa que ele vai falar onde o Richard está né?
-Até pode ser que não, mas Hannah sim.
-Ela não é idiota Justin.
-Vou ir até Louis.
-Quem é Louis? - Disse bebendo o último gole de vodca da garrafa.
-Isso não é assunto seu Julie. - Revirei os olhos. - Eu já volto. - Ele me deu um selinho, pegou a caixa com a boneca dentro e saiu com os meninos. Fiquei sentada no sofá olhando para o nada mais ou menos uns dez minutos, até que Pattie chegou e me tirou dos pensamentos.
-Oi querida. - Olhei para ela com um pouco de dificuldade pois o sol estava bem em cima dela.
-Oi Pattie. - Sorri.
-Esta daqui é Lauren, uma decoradora de casamentos. - Eu não acredito! - Ela vai nos ajudar a decorar a igreja, a festa, enfim...
-Pattie, não está muito cedo para isso?
-Claro que não querida! Está até tarde de mais!
-Mas eu e Justin nem marcamos a data ainda.
-Isso é a coisa mais simples de fazer. Já compramos o seu vestido agora é só ajeitar as outras coisas, igreja, festa, madrinhas, fazer os ajustes no vestido...
-Tudo bem, tudo bem... - me levantei e cumprimentei Lauren. Não disse nada do que acontecera para Pattie porque se não ela ia ficar nervosa... Me deram revistas com decorações de festas e uma coisa eu tinha que dizer, que lindas! Realmente uma mais linda que a outra, e as igrejas então?!
-Gostou?
-Se eu gostei? Isso aqui é lindo!
-Mas temos muitas outra para ver. - Lauren disse e me mostrou outras revistas, depois pegou algumas coisas no carro dela, tais como flores e alguns pedaços de pano de cores diferentes.
  A ultima vez que olhei ao relógio eram exatamente 18:00 horas, nenhum sinal de Justin. Lauren e Pattie já tinham ido embora, prometendo que amanhã estariam aqui novamente mas para ver as coisas já prontas no salão dela, onde tinham varias coisas de decoração, assim ela explicou; Sophie iria junto pois bem na hora que Lauren disse isso ela chegou... Subi para meu quarto, tomei um banho um pouco demorado, mais nada que fosse mais de trinta minutos, logo depois que me arrumei desci novamente para jantar, não tinha comido quase nada durante o dia, quando era Charlotte que fazia a comida, o cheiro ótimo que vinha da cozinha empurrava todo mundo para a sala de jantar. Comi aquela comida deliciosa e logo depois fui para área da piscina.
  Me sentei em uma das cadeiras e fiquei olhando para a água onde estava refletindo a Lua e se mexia conforme o vento, decidi esperar Justin sentada a beira da piscina já estava ali a um pouco mais de vinte minutos e nada. Levei um susto que quase cai para dentro da piscina, era Justin colocando meu cabelos para o lado, e me beijou meu pescoço onde eu me arrepiei todinha.
-Que susto. - Disse baixo assim que percebi que era ele. Fechei os olhos e fiquei sentido as mãos dele agarradas em minha cintura. - E ai? Achou o Richard?
-Achei. - Ele disse calmo, nem parecia ele. - E acho melhor a gente esquecer esse assunto, ele quer atenção. Vamos esquecer ele e vamos fazer o que ele não quer. - Sorri de lado. - Queria te perguntar uma coisa um pouco arriscada... Mais legal.
-O que? - Olhei preocupada para ele e a feição dele ainda era a mesma.
-Bem, eu queria que você participasse de um assalto comigo, assim... Como uma despedida de solteiro, um dia antes do casamento. O que acha? - O olhei confusa.
-Sério? - Ele balançou a cabeça como um sim. - Logo no dia antes do casamento?
-Uma adrenalina a mais.
-Tem certeza disso? - Ele assentiu novamente. - E se não de certo?
-Não tem como dar errado uma coisa que estou planejando a meses.
-Ma... - Ele me interrompeu colocando um dedo em minha boca.
-Só diz que sim. Vai dar tudo certo.   - Olhei para a Lua refletida na água novamente e disse que sim baixo, logo depois cai na risada. - Por que ta rindo?
-Isso é estranho... Eu, assaltando um banco com mais quatro homens... - Ele balançou a cabeça e riu pelo nariz.
-Isso é mais normal do que você pensa!!


 Ooooooooi cheguei!!!!
 Minha internet voltou, como viram.  E como eu escrevo de pouquinho em pouquinho, já estava quase acabando o capitulo e até que foi mais rápido do que eu pensava '-'
 O que acharam do cap? Muitas emoções para um só capitulo né? E essa conversa ai com o Richard e o Justin, será que é ele mesmo? E se for? O que será que ele vai aprontar? Se é que vai aprontar? Ai como eu adoro isso hsauhsaush
Calma!
Ta chegando a hora do casamento (uhuuul) Esse assalto ai antes do casamento, estou mais que ansiosa para escrever esses capitulos ><
Bom, já falei de mais, e é isso! Espero que tenham gostado do cap e logo logo eu volto!!
(Nossa, ta chegando o natal :o passou tão rápido esse ano né?) 
Beeeijos <3

Amanda : Awns *-* ,  Bom... só lendo pra saber né? shausau. Continuei meu amor <3

Maria : Continuei dlç <3, obg *-*

Reh : Nada que uma dieta arrue isso kkkk, filho da mãe né? Vou matar, vou matar. E isso não vai demorar não, pq já to de saco cheio desse viado do Richard kkkkk continuei gostosa <3

Gaby : Awns, obg <3 Continuei! Bem, eu AMO fanfic (iludidas :( ) porém para eu ler... eu tenho que gostar mesmo pelo menos da sinopse ou primeiro capitulo sou péssima em continuar lendo (tenho preguiça kkkk ) é igual livro para mim, eu procuro na internet primeiro para ver se eu realmente quero ler :p mais se eu gostar mesmo, eu fico louca para os outros capitulos ( no momento eu estou louca por uma!! :s ) Beeijos amr <3

Laah : O que fazer se a gente é iludida né? :/ "Ai meu pâncreas" me lembra uma amiga minha que fala "Ai meu rim" '-' hsuahsua TRETA eu amo TRETA <3

Evenny : Leitoras novas <3 <3 <3. Ai assim fico cum vergonha :o *-* É assim que a gente acha as fanfic msm hsuahsua, do nada e ama! vou sim, e vou colocar também na parte "Imagine das leitoras" tudo bem? :)

Maria F. : Duas leitoras novas em um mesmo dia? Isso é demais para meu coraçãozinho *-* Continuei e obg amr <3

Anônimo : Continuei :o :o *-* <3


Beijos gostosas :3