quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Capitulo 24 - Acho que eu não deveria ter aparecido.


´´ Por que você não me avisou sobre isso? ´´



 Estava quase chegando a porta, quando levo um belo tombo. Comecei a rir da situação mais depois me contive e continuei andando, o carro dos meninos estavam ali, então estavam realmente no galpão. Cheguei até a porta e resolvi não entrar, dava para escutar um pouco distante, mais dava para ouvir muito bem o que eles falavam.
-Para de enrolação cara. - Se eu não me engano era a voz de Chaz.
-Eu só quero que vocês não falem isso para Julie.
-Fala logo, to ficando om vontade de te matar já. - Ryan disse e eu escutei algumas risadas.
-Recebi uma ligação de Richard.
-Ok, e ai?
-Ele disse que iria aprontar alguma coisa..
-Foi ele mesmo que ligou?
-Ta me chamando de burro Chris? Eu conheço muito bem esse cara.
-E o que ele vai aprontar?
-E eu vou saber? É isso que eu quero descobrir, mais primeiro eu tenho que ver onde ele está. Não tem como você rastrear o celular?
-Ele não seria tão burro de ligar de um celular...
-Mais ligou.
-Aposto que com número desconhecido? - Eles falaram mais alguma coisa que eu não escutei. E depois ficaram quietos. O Richard podendo me pegar a qualquer momento e ele não me avisa? - Não tem como cara, não rastreia, ele já deve ter tacado longe esse celular..
-Ele não está na boate? - Ryan disse.
-Eu passei por lá antes de vim para cá, e não tinha ninguém. Até entrar lá eu entrei. - Falou Justin
-E nas outras boates?
-Não faço a minima ideia.
-E como você quer que a gente saiba onde ele está?
-Não sei, mais eu vou achar esse idiota.
-Se achar vai fazer o que? Colocar ele na cadeia de novo?
-Claro que não. Eu vou logo é matar esse filho da puta.
-Não é tão fácil assim Drew.
-Mais eu quero pegar ele e fazer ele pagar por tudo o que ele fez. Quero encontrar com ele em um lugar muito especial..
-Só acho que isso vai demorar um pouco. - Parei de escutar e comecei a caminhar para aqueles matos novamente, eu queria saber o porque ele queria esconder isso de mim, para eu não ficar mal? Eu já estava mal a muito tempo, uma coisa ou outra não vai piorar nem melhorar nada.. Eu ia embora, mais resolvi voltar. A porta estava entre aberta, e entrei.
-O que você ta fazendo aqui? - Justin me olhou, e falou com uma voz nervosa.
-Eu disse que e viria. Não disse?
-Está aqui a muito tempo?
-Tempo de eu escutar tudo. - Sorri ironicamente. Ele colocou as mãos em seu cabelo.
-Quem te trouxe aqui?
-Não te interessa.
-Aê, se forem brigar,briguem lá fora. - Ryan disse. Justin respirou fundo e veio caminhando para perto de mim.
-Eu mandei você ficar em casa Julie.
-Você não manda em mim Justin.
-Não sei como você veio, mais vá embora agora!
-Por que você não me disse sobre o Richard?
-Julie..
-Por que Justin? De qualquer jeito eu iria ficar sabendo.. Se ele me pegasse ou não... Eu iria descobrir.
-Olha aqui, eu vou resolver isso e você não vai me atrapalhar
-Você pode até resolver isso sozinho, mais eu quero saber o por que você não me disse. Quando que ele ligou? Ontem? Que horas?
-Vem Julie. - Ele me pegou pelo braço e me empurrou para fora, quase cai. Ele abriu o carro dele, e me jogou la dentro, como se fosse lixo. Se depender nem o dinheiro que ele consegue com os roubos ele joga assim. Logo entrou do lado do motorista.- Não fala nada até chegarmos.
-Só por que você pediu? Não.
-Pedi não, mandei. Cala a boca.
-"Cala a boca", você sempre fala isso quando está nervoso? Por que só nesse mês você já falou isso pra mim acho que umas trinta vezes.
-Ou você fica quieta.. Ou..
-Ou?
-Você ta me tirando do sério garota.
-E eu com isso? - Ele colocou o pé no acelerador e vez um barulho daqueles, os meninos até sairão do galpão.
-Não vai matar a menina cara - Chaz gritou. E Justin saiu com o carro no ultimo. Quase voei, tinha deixado ele muito nervoso. Já estávamos na avenida, ele estava muito rápido.
-Gosta disso? - Ele estava rindo.
-Para Justin!
-Eu mandei você ficar quieta. Agora aguenta.
-Para essa merda Justin. - Eu estava gritando, agora eu que estava nervosa.
 Em poucos minutos chegamos na casa dele, quando ele parou, sai do carro rapidamente e entrei dentro de casa. Sophie e Kate se assustaram, ele veio atrás de mim, que fui até o meu quarto.
-Você é louco. LOUCO.
-Novidade.
-Só pensa que eu esqueci sobre o Richard.
-Quer saber? Eu conto. Ontem, quando você foi avisar Sophie... - O interrompi.
-Não, não quero saber. Só quero saber por que você não me contou?
-Porque eu sabia que você ia ficar fazendo escândalo.
-Ótimo, agora me chama de escandalosa.
-Você não entende nada que eu falo. Olha, eu tenho que voltar para o galpão. Fica aqui, e não fala nada do que você sabe para ninguém, entendeu? - Ele estava se mantendo calmo por fora, mais por dentro...
-Por que?
-Chega de porquês Julie. Você vai ficar aqui, e não vai falar nada para ninguém. - Revirei os olhos e não falei mais nada. Ele saiu bufando do meu quarto, quando ele saiu, bati a porta tão forte que deve se ter escutado lá do primeiro andar.
 Eu estava tão nervosa com ele, que eu poderia pegar algumas coisas, sair dessa casa e ficar bem longe dele, mas para onde eu iria? Parecia que ele tinha me pedido em casamento ontem mesmo? Parecia que tivemos aquela noite maravilhosa? Já acordamos brigando por besteira, e não é de hoje que isso esta acontecendo.
-Amiga? -Kate disse abrindo a porta de vagar, eu estava andando pra lá e pra cá, pensando no que fazer. - Posso entrar? - Disse que sim com a cabeça. - O que aconteceu? Porque vocês chegaram quase se matando, se eu não me engano, estavam brigando, você ou ele bate a porta que deu para escutar lá de baixo - não disse? - e depois, ele desce as escadas que nem um furacão..
-Ai nada não Kate.
-Nada não? Me engana que eu gosto.
-Não quero falar sobre isso.
-Por que está tão nervosa?
-Já disse que não quero falar sobre isso.
-Ok ok, desculpa. Mas o casamento?
-Não cite coisas a ver com Justin agora perto de mim. Mas respondendo sua pergunta, ele me pediu ontem em casamento, não sei nem se isso vale agora.
-Nossa Julie, a briga foi tão feia assim?
-Não que foi feia, é que eu não aguento mais ficar brigando com ele por qualquer coisa, se um homem me olha, ele já briga comigo e quer matar o cara, se eu coloco uma roupa um pouco mais curta, ele briga comigo e faz eu trocar de roupa. Não aguento mais.
-E o que você vai fazer?
-O que eu vou fazer? Nada. Sabe por que? Por que eu não tenho ninguém por mim fora dessa casa..
-Mais Megan já quase se mudou para a casa de Chaz..
-Não vou atrapalhar eles né?! - Não sabia o que fazer. - Se eu tivesse pelo menos algum dinheiro.. - Isso que dá, Justin não me deixar trabalhar... Mais acho que não sairia daqui, eu sei que se Justin me achasse, o que é muito provável, ele acabaria comigo na mesma hora.
-E agora?
-E agora que eu vou ter que aguentar isso até Justin parar com chilique de que "eu não posso trabalhar". -Kate começou a falar e eu escutava por um ouvido, e saia pelo outro, estava respondendo tudo com "sim, não, é" só estava pensando em alguma coisa para fazer.

Pov Justin

 Julie me tira do sério! E eu pensando que ela era uma menina diferente de Hannah, me enganei. Voltei ao galpão e os caras ainda estavam lá, entrei e eles estavam rindo.
-Posso saber qual a piada?
-Nada não Bieber.. Matou a Julie já?
-Por enquanto não.. Mais se ela continuar assim.. Talvez.
-Não mata ela não, deixa ela pra mim. - Ryan disse.
-Velho, você já tem a Sophie, que é uma puta de uma gostosa também, e ainda quer a Julie? - Disse e Chaz e Chris caíram na gargalhada. - Ok, como fica o assunto do Richard?
-Se ele ligar novamente começamos com alguma coisa.
-E se isso demorar Chris? Eu não vou esperar até a próxima vez que ele vier me encher.
-Então se mata logo. Porque você sabe como Richard é.. Ele vai esperar uma festa, ou algo do tipo para tentar "acabar" com você.
-Que no caso não vai acontecer.
-Sim.. Já pensou em fazer uma festa daquelas.. Só para chamar a atenção dele?
-Não, mas boa ideia. Você arruma isso pra mim? - Ele assentiu. - Chaz, chame aquelas garotas que você conhece, Ryan você avisa o povo que vai ter a festa do ano na minha casa hoje. - Sorri.- E eu vou dar um jeito de tirar as meninas lá de casa, porque não quero que elas se envolvam nisso.
-Que tal mandar elas para a minha casa de praia de Miami? - Falou Chaz.
-E quem vai ficar com elas lá?
-Os seguranças e os empregados?
-E como você tem certeza que elas não vão sair de lá?
-Não tem como sair de lá. Eu aviso os seguranças..
-Ok, vou providenciar isso.
 Depois de um tempo marcando tudo o que iriamos fazer, voltei para casa e quem estava lá? Pattie! Seria uma boa ideia se ela fosse com as meninas não é?! Só um dia não mata não.
-Pattie? - Ela me olhou sorrindo - Você não quer ir com as meninas para a casa de praia do Chaz?
-Lá em Miami?
-Sim.. Só hoje, amanhã a noite vocês já voltam..
-Mais por que?
-Porque.. Porque eu tem umas coisas muito importantes para fazer e não posso ter ninguém atrapalhando.
-Festas?
-Se é que me entende - Pisquei.
-Eu só vou porque não quero ver as meninas metidas nas suas coisas.
-Hum, e você poderia avisa-las sobre isso?
-É claro. - Ela sorriu, essa mulher só sorria.. Subi as escadas e fui até o quarto de Julie, a porta estava trancada e ela não queria abrir.
-Julie, dá para abrir essa porta?
-Se você não for gritar comigo eu até abro.
-Abre logo essa porra. - Ela abriu.
-O que você quer?A
-Posso entrar, por favor? - Ela deixou eu passar e me sentei na cama dela.
-Fala logo.
-Você, as meninas e a Pattie vão para Miami.
-Oi?
-Miami. Chaz tem uma casa lá e vocês vão pra lá.
-Por causa de Richard?
-É.. E você vai mesmo que fale não.
-E quem disse que eu falaria não? O que eu mais quero é sair daqui.
-Vocês só vão ficar hoje e amanhã. E não vão sair.
-Por que? Eu não vou ficar presa dentro de casa não.
-Ir a praia tudo bem, porque é do lado mais ir a festas não.. Os capangas dele com certeza vão estar por lá.. Então por favor, seja boazinha.
-Saindo daqui, tudo é ótimo.. Vamos quando?
-O voo sai daqui uma hora, então arruma algumas roupas e eu espero vocês lá em baixo.
-Tudo bem..
 Estava a caminho do aeroporto, só estava pensando no que fazer para Richard aparecer lá.. Mas nada vinha na minha cabeça. Até que..
´´Uuh, fiquei sabendo da "festa do ano".´´
´´Ótimo. A casa está aberta para todo mundo.´´
´´Como eu gostaria de aparecer por ai.. quem sabe não arranjo um tempinho?´´
´´Sua presença seria a mais importante da festa.´´

 Agora era só esperar para ver se ele aparecia.. Ao chegarmos ao aeroporto, as meninas saíram, chamei Julie mas ela nem olhar na minha cara olhou, elas entraram e eu fui para minha casa que já estava cheia de caixas de bebidas. Ryan e Chris estavam preparando algumas coisas.
-Ele já está sabendo da festa. - Cheguei perto deles e peguei uma latinha de cerveja.
-Quem disse?
-Ele mesmo.
-Não vai me dizer que ele te ligou só para falar isso? - Disse Ryan.
-Ligar não, mas.. - Mostrei o celular com as mensagens de Richard.
-Isso quer dizer que ele virá?
-Talvez..
-Pelo menos alguma coisa que eu disse está dando certo! - Disse Chris e Ryan bateu na cabeça dele.
-Finalmente em. - Rimos.





Mais de 10 dias sem postar, meu pai!! Me desculpem em :/ Não postei pq ocorreu algumas coisas aqui em casa, e dores de cabeça que não conseguia ficar nem de olho aberto, quanto mais escrever :( Espero que me entendam :D
Esse é o cap, espero que tenham gostado e vou tentar postar mais rápido. Juro!  Sei que ta pequeno para os dias que eu não postei mais é o que deu para escrever.. Me desculpe mais uma vez.


Ludmilla : Tem mulher naaaum, não sou tão mal assim :p

Anônimo : Também acho! Por que se fosse eu, também faria isso ahah

Anna : Tudo bem, eu entendo. Cuide dele por que é o melhor que você faz :)

Rhetulley : Continuei, awwns *-*

Anônimo : Continuei continuei :D Quantas leitoras novas u.u

Lais : Ooi <3, continuei

Anonimo : Ai obg <3 continuei