terça-feira, 18 de novembro de 2014

Capitulo 28 - Aprendendo a me defender


´´Quem diria que nós estávamos quase se matando ontem?!´´


 Acordei assim que escutei o meu celular tocando, já estava claro e relógio marcava oito horas. Era Justin no celular, não queria atender mas também não queria brigar com ele novamente, então resolvi atender.
-Posso ir te pagar? - Ele disse assim que eu atendi.
-Bom dia para você também! - Disse sonolenta.
-Bom dia! Mas eu posso ir te pagar?
-Se você pensa que eu vou voltar para casa, você está muito enganado. - Coçava os olhos.
-Não Julie, você pode ficar ai o tempo que quiser. Eu só quero te levar em um lugar.
-E qual seria esse lugar Justin?
-Se arruma que daqui trinta minutos eu estou ai.
-Justin... - Ele não me deixou falar e desligou o celular na minha cara.
 Quando o Justin vai entender que não é como ele quer?! Levantei da cama e arrumei a mesma, fui até o banheiro da suite e fiz minhas higienes, coloquei uma calça jeans e uma blusa preta simples, assim que terminei de me arrumar desci e fui tomar café. Charlotte que vinha para casa de Pattie dois dias da semana, estranhou minha presença, e por eu estar de pé tão cedo.
-Menina, o que faz aqui?
-A Charlotte, eu não tava aguentando a pressão daquela casa mais!
-Então você veio para cá por pouco tempo, só para esfriar a cabeça não é?
-Sim, sim. - Sorri, achei incrível como ela se preocupou comigo.
-Só um minuto que já preparo seu suco! - Assenti, e ela foi pegar algumas frutas. Estava morrendo de sono ainda, eu iria matar o Justin por ter me acordado tão cedo.
 Charlotte deu meu suco, eu o tomei e comi algumas coisas, acabei meu café e Justin chega. Levei um susto daqueles pois estava indo exatamente para fora quando dou de cara com ele.
-Oi. - Justin sorriu e tentou me dar um beijo, esquivei. - Vamos?- Ele disse sem graça.
-Vamos, mais antes eu quero te matar por ter feito eu acordar tão cedo.
-Oito horas não é cedo Julie.
-Para quem acorda meio dia sim.
-Vamos logo... - Assenti, ele caminhou até o carro dele, entramos e ele partiu com o carro. Justin não queria falar para onde iriamos, eu estava conhecendo aquele caminho, mas não lembrava de onde era. Uma avenida longa com poucos carros, assim que ele entrou na viela cheia de mato me dei conta que era ao galpão que estávamos indo.
-O que estamos fazendo aqui? - Disse confusa e olhava para ele.
-Vou te ensinar uma coisa.
-Me ensinar uma coisa?!
-Claro que você não vai aprender hoje, mas...
-E que tipo de coisa seria essa?
-Segura aqui. - Ele tirou a arma dele da cintura e me entregou, fiquei o olhando ainda confusa. - Os caras já chegaram. - ele disse baixo mas eu escutei. - Vamos. - Justin saiu do carro e eu o segui ainda com a arma na mão. Entramos dentro do galpão e os meninos me olharam de cima a baixo. - Eu vi isso em. - Ele disse e no mesmo momento os meninos voltaram para o que estavam fazendo.
-O que ela faz aqui cara? - Disse Ryan.
-Vou ensinar ela a atirar.
-E quem disse que eu não sei? - Falei o olhando e ri baixo.
-Mais não do jeito que ele sabe. - Chaz gritou lá do fundo.
-É moleza, é moleza. - Justin colocou o braço dele por minha cintura.
-Julie, pensa por um lado bom. Agora você vai poder meter bala no Justin. - Disse Chris, eu ri e Justin o pegou e os dois começaram uma "lutinha"
-Parem vocês. - Disse ainda rindo.
-Relaxa, esses dois ai se amam. -Ryan disse chegando perto de mim, e assim que chegou disse sussurrando. - A cada dia mais gostosa em. - O olhei com vergonha.
-Vamos vem... - Justin pegou minha mão e foi me puxando até o fundo do galpão aonde entramos em uma especie de sala aonde continham vários armamentos, malas, coisas do tipo. - Escolhe um. - Justin apontou para três armas na qual eu não fazia a minima ideia de como era o nome, andei até uma em que ele tinha me dito uma vez que era calibre 37. Ele riu por eu não ter escolhido nenhuma das que ele apontou, destravei a arma e apontei para ele séria.
-Tem medo de morrer? - Disse mordendo os lábios.
-Nenhum! - Ele disse com um pequeno sorriso no rosto, se aproximando de mim.
-Então acho melhor ter.
-Por que ter medo de ir para o céu? - Irônico...
-Céu? Acho que o seu lugar vai ser um pouco mais para baixo. - Ri e abaixei a arma, destravando a mesma.
-Olha que você também pode ir um pouco mais para baixo. - Ele agarrou minha cintura e assim que me dei por conta já estávamos nos beijando. - Ok, agora vamos treinar essa sua pontaria? - Ele piscou e fomos direto para fora, onde os meninos já estavam arrumando algumas coisas para mim.
-Tava fazendo uma rapidinha lá dentro é? - Disse Ryan.
-Se você pode fazer isso com a Sophie porque eu não posso fazer com a Julie? - Olhei para Justin fazendo que não com a cabeça, mas logo depois todos começaram a rir, principalmente eu. - Bom, Ju? Preparada.
-Por que não estaria? - Sorri.
-Ok, está vendo aquelas madeiras? - Justin apontou em direção as madeiras e assenti. - Ta vendo aquele circulo vermelho que tem ali? - assenti novamente. - Eu quero que você mire, e acerte dentro daquele circulo. Tudo bem?
-Tudo ótimo. - Destravei a arma, e segurei da maneira que ele pediu.
-Quando eu contar até três você atira. Ok? - Quando ele estava no dois eu já atirei e ele se assustou. - Eu falei no três Julie.
-Mais o dois é perto. - Mostrei a língua e Ryan e Chaz foram ver onde eu tinha acertado, estava mais ou menos a três metros.
-Eu não acredito que ela fez isso! - Disse Chaz voltando.
-Acertei?
-Não, mais pegou bem na linha do circulo, Julie, nem eu fiz isso na primeira vez que atirei.
-Eu disse que sabia fazer isso. - Ri.
-Olha, eu to te ensinando a atirar mais isso não quer dizer que você pode sair matando todo mundo ta?!
-Claro que não Justin. Se eu tiver uma única pessoa que eu posso chegar a querer matar é você e as vadias que ficam se esfregando em você, só isso.
-Que menina brava. - Justin falou e me deu um selinho inesperado. E isso me bateu uma saudade do começo de tudo, quando ele era todo romântico .
-Se você ta pensando que eu não esqueci de ontem você está muito enganado. - Falei perto do ouvido dele.
-Pronto, já vão se amar. - Chris veio gritando não sei de onde.
-Cala a boca Chris! - Justin falou no mesmo tom que ele. - Ok Julie, agora tenta acertar dentro do circulo. - Segurei a arma direito, mirei e atirei, senti que não tinha nem chegado perto do circulo, mas quando fui ver, estava dentro.
-Isso garota! - Sorri.
 Ficamos naquele galpão até de tarde, não aguentava mais segurar armas, mais até que foi legal. Assim que saímos daquele galpão voltei para a casa de Pattie, que estava com o pai de Justin e os irmãos dele.
-Oi! - Falei com um sorriso no rosto.
-Ju!! - Jazzy veio correndo para me dar um abraço e Jaxon só ficou olhando
-Tudo bem princesa? - Me abaixei para ficar do tamanho dela.
-Sim sim. Você vai ficar aqui?
-Vou sim.
-Então vamos brincar bastante né?
-Claro meu amor! Mais e você Jaxon? Por que não veio me dar um beijo? - O olhei com uma cara de quem iria fazer muitas cocegas.
-A Ju.
-É isso mesmo? Não vai vim me dar um beijo?
-Vou, mais só depois que a Jazzy sair dai.
-Por que?
-Eles brigaram Julie. - Disse Pattie rindo.
-O! Mas por que brigaram?
-Longa história Ju! - Jazzy disse tão fofa.
-Então depois você me conta essa longa história?
-Sim. - Ela sorriu. Caminhei até Jaxon que estava de costas e comecei a fazer cocegas nele que ria tão gostoso.
-Para, para! - Ele chegava a ficar sem ar de tanto rir. - Para Ju, para.
-Só paro quando você fizer as pazes com sua irmã.
-Não!
-Então em continuo. - Ele voltou a rir.
-Ta bom, ta bom. - Jaxon estava acalmando os risos e eu parei com o que estava fazendo. Ele foi até Jazzy e pediu desculpa, assim que voltou ele me deu um beijo melado.
-Isso! Agora a tia Ju vai subir e mais tarde a gente brinca ta bom? - Os dois assentiram. Dei oi para Jeremy e subi. Quando acabo de entrar no quarto Justin me manda uma mensagem.
"-Agora você já sabe como se defender.
-É, agora eu posso te matar quando eu quiser não é?
-Não, você me deixou com aquilo na cabeça 'Você tem medo de morrer?' 'então acho melhor ter' haha.
-Mais é um idiota mesmo!
-Volta pra cá? - Era disso que eu estava sentindo falta.
-Hoje não.
-Amanhã?
-Posso pensar.
-E se eu ficar a noite ai?
-Não Justin, nem pensar.
-A vai Ju?
-Não Justin.
-Por que?
-Por que não.
-Isso não é resposta.
-Pra mim é. Tchau porque agora eu irei 'brincar' com seus irmãos.
-Eles estão ai?
-Sim.
-Bom, já é um porque de eu ir para ai.
-Você pode até vim, mais dormir comigo não vai.
-Se você se lembra a gente vai casar e pessoas que vão casar dormem juntos.
-Será que aquele pedido ainda vale?
-Bom, se não vale, eu falo de novo. Julie Katherinne, você quer ser minha pra sempre? Você quer ser minha todas as noites? Você quer casar comigo? - Confesso que me derreti com isso.
-Sem respostas. 
-Sim ou não?
-Sem respostas.
-Para com isso, você foi tão boazinha comigo lá no galpão.
-Se eu quero casar com você? Bom, eu quero casar com você, eu quero ser sua pra sempre.
-Então comece a procurar o vestido para nosso casamento, porque eu quero que isso aconteça o mais rápido possível.
-Quem diria e Justin Drew Bieber, vai se casar e ' o mais rápido possível.' 
-Pois é, quem diria! "

 Eu sou uma manteiga derretida, depois de tudo o que ele já fez comigo, eu não consigo ficar brigada com ele, eu o amo e isso que é o pior. Resolvi ir tomar um banho pois estava toda suada por conta do sol naquele galpão, prendi meus cabelos para que não molhassem e deixei a água morna cair sobre minhas costas por alguns minutos, depois assim tomei o banho normalmente. Coloquei um short e uma camiseta regata, e desci para comer alguma coisa. quando pensei que iria fazer a casa de Pattie virar um parque de diversão eles tinham ido embora, não sei porque e nem fiz questão de perguntar. Fiz um lanche e comi, assim que terminei fui para fora e vejo Justin chegando.
-Pronto! - Falei comigo mesma enquanto o carro dele entrava na casa.





Ooooiee, me desculpem a demora, eu fiquei mal esses dias e cheguei até a ficar com febre, mas agora já estou melhor (tirando o caso que estou brigada com minha mãe '-' ).
E vocês estão bem? *-*
O que acharam do cap? Espero que tenham gostado! E o que vocês acham que o Justin vai aprontar? :3 NÃO VOU CONTAAAR! shauhsua.
Daqui a pouco estou de volta com o próximo cap e é isso. Beeeijos <3


Gaby : Me diz quem não ama uma treta menina? kkkk. Awn sério? Pera ai que vou ali chorar :'). Continuei meu amr <3

Amanda : Continuei amora, obrigado, obrigado <3

Marina : Acho que vou demorar um pouco para te responder pois estou limpando minhas lágrimas. Eu que agradeço por ajudar vocês com essas coisas, me lembro que quando comecei, achei que nem leitora eu iria ter, e hoje estou aqui ajudando, quem diria! Obrigado minha linda, e vou guardar isso pra sempre aqui ó : <3  To morrida aqui com você. Awns *-*

Carol : Ooh, claro! Mais é chato ficar esperando a pessoa postar e ela nunca posta né? Olha... shuashaush

Reh : Continuei dlç. Pire não, fique calma. To chegando ksoaspskapok

Fanny : Awns leitora nova <3 Seja bem vinda! Continuei e obrigado <3 

Lais : "Sabe o chão? Estou nele"  AI MEU DEUS  kkkkkkk eu amo vocês cara, eu amo vocês <3 Continuei gata <3

Ludmilla : Não sei o que você fez, mais não faça mais isso :p. Geeente, pegou o pc escondido, ai se alguém te pega, fica mais tempo de castigo ainda! E cara, esses comentários estão me matando, você sabe o link de cabeça? :o faleci.  Não só você, como eu também, adoraria dar uns tapas nessa bunda <3. Calma que ele vai dar valor para a mulher que tem! shausha.