terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Capitulo 38 - O grande dia!

Se quiserem colocar uma música depois do meu aviso > "♫" Só curtirem A Thousand Years

´´Esse com toda certeza do mundo vai entrar para a lista de um dos dias mais felizes da minha vida!´´
     

    Dentro do hotel era tudo como eu imaginava, impecável, maravilhoso! A pintura era toda branca com detalhes dourados, continha lampadas redondas fixas no teto e na parede, envoltas de pedrinhas brilhantes, vidro, imaginei. O piso era desenhado, parecia madeira, ao lado esquerdo tinha sofás, poltronas, flores, até uma lanchonete tinha ali, já ao direito tinha três elevadores e bem ao lado uma escada que fazia um "S", os degraus eram brancos, mármore, e no fim de cada degrau tinha uma risca preta, já o corrimão era todo prata. Imaginei que levaria para o primeiro andar, ou talvez algum lugar especial do hotel?! Ao meio tinha as recepcionistas, que estavam atrás de um balcão, em cima do mesmo tinha computadores, papeis, e vários objetos fofos, na parede atrás do balcão era diferente de todo o hotel, totalmente dourado com desenhos perfeitos, só podia ser papel de parede!, também continha dois relógios e um quadro.
   Sophie caminhou até a recepção, ela e uma mulher conversaram enquanto eu admirava tudo, assim que ela terminou de falar me puxou pelo braço e esperamos o elevador chegar, quando chegou vi como era, todo espelhado, teto, aos lados, somente o chão que era preto, dentro tocava uma música instrumental, não identifiquei qual música seria. Ao chegar ao quarto, lá estava Megan, Kate, uma amigas de Kate, centenas de bebidas em cima da mesa e docinhos em formato de bumbum e pênis, na qual eu olhei e comecei a rir.
-Até que enfim! Sophie, eu te liguei e você não atendeu o que foi? - Megan perguntou e Sophie me olhou, como se pedisse socorro.
-É, o celular estava desligado. - Ela pegou o seu celular no bolso e viu que realmente estava desligado.
-Ah, tudo bem. agora vamos nos divertir! - Sorri safada e começamos a conversar, beber e até dançar. Por ter pouquinha gente estava muito bom, estava me divertindo bastante. - Vamos abrir os presentes dona Julie?
-Presentes? - Fiz biquinho.
-Presentes! - Uma das amigas de ate disse.
-Não se assuste com o meu presente, eu sei que você vai usar isso com Justin. - Sophie falou e fez com as mãos uma garra, como se fosse um gato.
-O meu é o último porque vai ser o melhor da noite! - Megan disse.
-Meg, até eu gostaria de receber um presente desse! - Sophie falou gargalhando.
-Mais e o Ryan amiga? -falou Kate.
-Um dia não tem problema, afinal hoje é festa! Vamos lá para o quarto para abrirmos! - Estávamos em uma salinha que tinha dentro do quarto, Sophie me agarrou pelos braços e me carregou até o quarto, logo atrás estavam todas as meninas, riamos igual umas loucas, a bebida já tinha afetado a cabeça. - Esse aqui é o meu. - Sophie caminhou até o presente dela e me entregou, olhei desconfiada e abri a sacolinha preta.
-Vamos ver o que a safadinha me deu. - Ri. Tirei uma algema vermelha, toda peludinha com suas chaves penduradas. - Sophie!
-Você não viu nada ainda querida! Tira o resto.  -Tirei uma lingerie da mesma cor, só que um pouco, talvez muito, transparente.
-Vocês tem o que na cabeça?
-É para usar com o Justin, Ju. Aposto que ele vai adorar! - Fiz que não com a cabeça e fiquei observando aquela lingerie, muito ousada por sinal.
-Ok, agora o meu. Aposto que você vai adorar! - Clarisse, uma das amigas de Kate me deu um pacotinho pequeno, com a caixinha vermelha, onde estava escrito "Sex Shop Scar", só de ler já imaginei o que poderia ser!
-Meu Deus do céu, não é o que eu estou pensando é? -Ela levantou as mãos, como se estivesse se rendendo e bebeu o líquido do copo dela. Abri a pequena caixinha e realmente era o que eu pensava, um vibrador, em forma de coelhinho. Olhei para Clarisse e comecei a rir.
-Ual! Só não exagera nisso em. - Shopie disse e gargalhou.
-Clarisse! Onde eu vou usar isso menina?
-Onde se usa um vibrador Julie?
-Você entendeu o que eu quis dizer! - Abri os outros presentes, e posso dizer que um era pior que o outro, quatro vibradores, três lingeries entre outras coisas absurdas!
-Agora, Julie... É o meu. - Megan pegou um lenço preto.
-Não.
-Sim! - Ela colocou a vendar sobre meus olhos, e eu não estava vendo nada.
-O que vocês estão aprontando?
-Você vai saber já, já. Quantos dedos tem aqui? - O velho teste dos dedos...
-Hum..., cinco?
-Não, sete.
-Está muito apertado Megan.
-Mais é assim mesmo, agora vamos. - Megan foi me puxando de volta, e só pude ouvir as gargalhadas das outras meninas e um perfume estranho.
-Senta aqui no sofá e espera um pouquinho.
-Não demorem. - Acho que cinco minutos depois, elas pararam com a conversa e ouvi alguém batendo a porta.
-Que comece o show! - A voz de um homem disse.
-Posso tirar isso aqui? - Falei.
-Não! - Todas as meninas gritaram. Senti uma pessoa, com aquele mesmo perfume estranho se aproximando de mim, as meninas gritavam, até que senti essa mesma pessoa passando a mão sobre meu rosto para tirar a venda, quando sai daquela escuridão, vi um homem, mais sarado que Justin, com os cabelos pretos e somente usando uma cueca preta. O corpo dele estava completamente cheio de óleo. Fiquei olhando-o pasma
-Esse é o meu presente. - Disse Megan comendo um dos docinhos estranhos, toda safada.
-O que... Han?! - O homem me puxou pelo braço e começou a dançar pra mim, ou melhor, em mim. As meninas gritavam e eu só sabia rir e passar as mãos pelo belo abdome do homem.

[...]


   A noite foi boa, até o momento em que Pattie chegou para acabar com tudo, -Amanhã vocês tem compromissos muito sérios! E não quero ver ninguém atrasado, e muito menos bêbado. Ela disse. Só queria saber onde o Justin estava naquele momento... Levantei da cama com batidas de Pattie na porta, não posso nem pensar nela que ela chega?!
-Bom dia, querida! Como está? -Ela estava com o semblante feliz.
-Com dor de cabeça e muito sono.
-Agora imagine se não tivesse aparecido? Hum, tome banho, e coloque este roupão, depois vá tomar seu café, que está preparado especialmente para você, que depois você vai ter o seu dia de noiva. Não se preocupe com o movimento da casa, Justin não vai chegar aqui, afinal ele está lá em casa com os meninos e Sophie. -Pattie falava sem parar, mas uma coisa eu descobri..., Justin estava bem. - Vamos querida, pegue. -Peguei o roupão e sorri.
-Eu vou me arrumar aqui certo?
-Certo.
-Sophie não vai se arrumar?
-Sophie vai ficar lá na minha casa com Justin até eu me arrumar, depois que eu me arrumar, ela vem para cá e eu vou fiscalizar Justin. - Sorri.
-Obrigado Pattie. Não sei o que seria de mim sem você nesse momento.
-Que isso minha querida. Você merece! Agora vá tomar um banho e não passe nada no rosto, nem no corpo. Só se seque e coloque o roupão.
-Tudo bem, tudo bem. - Ela saiu e eu fechei a porta, respirei fundo e fui fazer minhas higienes. Escovei meus dentes e tomei um banho sem lavar os cabelos, assim que terminei, me sequei e coloquei o roupão branco de ceda, assim como Pattie pediu. Encontrei Megan no caminho para a cozinha.
-Aê, chegou o dia tão esperado! - Ela veio correndo para me abraçar.
-É... Eu estou nervosa.
-Não fique nervosa. O que pode dar errado? Justin fugir? Não... Ele é louco por você. - Senti meu rosto queimar. - Ok, agora me deixe ir ajudar lá porque não aguento mais ver gente entrando e saindo daqui!
-Ai Meg...
-Sorte sua que vai ficar o dia todo praticamente, no quarto com cabeleireiro, maquiador, massagista, e essas coisas.
-Mais vocês também vão se arrumar com a mesma equipe.
-Sim, mas não o dia inteiro igual você. Mas... Assim, se você deixar..., uma massagem não faz mal a ninguém né...
-Meg, todas vão fazer a mesma coisa. Só vou fazer mais porque sou eu que vou casar né...
-Deixa eu ir lá, e você vai tomar seu café. Beijinhos. - Ela me deu um beijo melado e desceu as escadas em segundos, fiz o mesmo indo tomar meu café.
  Assim que acabei o mesmo, voltei para o meu quarto, onde só tinha as coisas para o meu dia, nada de cama, criado mudos, nada. Só a cama do massagista, as coisas do cabeleireiro e milhares de maquiagens em uma mesinha. Pattie estava lá conversando com duas meninas e um homem.
-Olá. - Sorri simpática.
-Querida estes são os massagistas e está é a depiladora. Fiquem a vontade, e se precisarem de algo só me chamar. - Assenti e eles fizeram o mesmo.
-Deite-se por favor. - O homem disse. - Sem o roupão por favor, e deite-se com as costas viradas para cima.
-Sem roupão?
-E a senhora quer eu lhe faça massagem como? - Ele riu.
-É que eu não estou muito acostumada com isso. - Sorri envergonhada. - Ok. - Tirei o roupão e imediatamente me deitei na cama, somente de calcinha, em seguida ele colocou suas mãos com um gel em minhas costas, onde me arrepiei com o quão gelado aquilo estava. Nunca me senti tão relaxada como estava, duas pessoas estavam me massageando, já estava quase dormindo quando acabou. os massagistas saíram do quarto e a depiladora pediu para que eu continuasse na cama, só que agora sem nenhum traje. Me lembrei quando fui ao ginecologista pela primeira vez, aos 13/14 anos, morri de vergonha, a única diferença é que dessa vez era uma mulher olhando para minha vagina... A mulher começou a colocar a cera em minhas pernas, e arranca-la sem nenhuma piedade, me segurava para não gritar, nem avisar essa vagabunda avisava, vê se pode. Depois de alguns minutos as meninas entraram para se arrumarem, ou melhor, me atrapalharem.
-Eai Ju, como está o seu dia? - Disse Kate.
-Estava perfeito até vocês chegarem.
-Nossa, é assim?
-Não sabe brincar não Ka? Ai meu Deus! Deita ai e faz uma massagem, você está precisando. - Meg Riu.
-Vou fazer minhas unhas lá em baixo para não atrapalhar vocês. Beijos! - Meg saiu.
-Não se sinta constrangida comigo aqui! -Disse.
-Por que me sentiria?
-Não sei... - Ficamos em silêncio enquanto ela tirava as roupas e a depiladora terminava a minha outra perna.
-Você está ansiosa?
-Se eu estou ansiosa? Eu estou quase me enforcando de tão ansiosa que estou! -Kate riu.
-Imagino, se eu estou, imagina você!
-Estou a ponto de mudar os ponteiros do mundo para que isso aconteça logo. Estou com saudade do Justin...
-Mas não faz nem vinte e quatro horas que vocês não se veem e se falam...
-Mas faz um tempo. E é estranho não falar com ele...
-E você não vai falar, até as cinco. Porque pegamos o celular dele.
-Por que Kate? -Gritei e acabei assustando os massagistas. - Desculpa.
-Porque a gente sabe que ele iria fazer alguma coisa para encontrar com você então tomamos o celular dele e só vamos devolver um pouco antes de você chegar.
-E os meninos?
-Eles estão bem com Sophie lá... Não vão emprestar nada para o Justin!
-Quer apostar quanto que Sophie está transando com o Ryan? - Foi ai que me celular apitou lá do outro lado do quarto.
-Se for o Justin eu mato a Sophie.
-Eu tenho certeza que é ele. Amor, daria para você pegar o meu celular ali? - Disse para a depiladora. - Por favor, enquanto seca!
-Tudo bem. - Ela disse e foi pegar meu celular, o desbloqueei e lá estava uma mensagem com o número de Ryan.
"-Bom dia, ou melhor, boa tarde minha princesa! Preparada para mais tarde? Estarei te esperando ansiosamente. -Justin "
-Estarei te esperando ansiosamente, Justin. Preparada para matar Sophie?
-Eu não acredito nisso.
-Ah!, foi com o celular de Ryan ta bom para você?
-Eu mato os dois!
"-Boa tarde. Não estou nem um pouco preparada, e chegarei o mais breve possível."
  O respondi e voltamos a conversar e fazer nossas coisas, depois da depilação, tomei outro banho para tirar o resto do óleo do corpo e cera, logo depois re-coloquei o roupão e desci para fazer as unhas, enquanto Megan estava fazendo massagem, Kate a depilação e Pattie estava ao meu lado fazendo suas unhas.
  Cinco horas da tarde, tudo pronto, só faltava Pattie chegar para irmos à igreja. Eu estava parecendo aquelas princesas que eu sonhava em ser quando pequena. Meu cabelo estava preso, com tranças, cheio de detalhes e ainda com o véu preso abaixo do coque e uma tiara dourada, parecida com uma coroa e flores brancas espalhadas pelo mesmo. Minha maquiagem estava mais que perfeita, branca, dourada e esfumaçada para o preto, meu vestido impecavelmente lindo, o buque em minhas mãos, formado por rosas brancas e orquídeas amarelas. Esperava Pattie chegar, na sala ao lado de Sophie, as outras meninas já tinham ido para a igreja com Justin e os meninos, e claro, os convidados.
-Ai meu Deus, cadê a Pattie que não chega?! - Disse me levantando do sofá.
-Calma Julie! Ela vai chegar. E é mais que normal uma noiva se atrasar, e pare de ficar andando para não sujar o vestido. Que menina ansiosa.
-Porque não é você no meu lugar! - Ela estava linda, com um vestido azul degradê do claro para o escuro, de alcinha onde tinha um belo decote na frente e atrás, cheio de desenhos com as pedras, o cabelo dela estava solto e todo encaracolado.
-Julie. Calma, você está me deixando nervosa!
-Ai meu Deus! Calma? Não. Não tenho calma!
-Daqui a pouco você vai ter o bebê antes da hora Julie.
-Quem vai ter o bebê antes da hora? - Disse Pattie entrando, com um vestido vermelho, cabelos soltos e enrolados nas pontas, e com um batom da mesma cor do vestido.
-Graças a Deus você chegou!
-Essa aqui já estava quase dando chilique Pattie. - Disse Sophie e não pude deixar de não rir, talvez porque eu esteja nervosa até demais.
-Bom, então vamos porque eu não quero ver ninguém parando no hospital! -Ela disse sorridente e saímos. Eu e Sophie segurávamos meu vestido para não sujar e entramos na limousine preta que nos levaria até a igreja.


Heart beats fast
Colors and promises
How to be brave
How can I love when I'm afraid to fall
But watching you stand alone 
All of my doubt suddenly goes away somehow.

  O caminho estava completamente livre, para aquela hora achei um pouco estranho. Eu estava suando, mas estava gelada, Pattie e Sophie estavam conversando sobre eu estar assim, a poucos metros da igreja eu percebi que eu também tremia. Meu coração batia acelerado, e eu mal podia esperar para entrar na igreja.

O coração acelerado
Cores e promessas 
Como ser corajoso
Como posso amar quando tenho medo de me apaixonar
Mas ao ver você na solidão
Toda a minha dúvida de repente se vai de alguma maneira.

  Ao chegarmos na igreja, a porta da mesma estava fechada, as escadas estavam com um tapete vermelho que passava a porta e no mesmo havia pétalas de flores brancas. Sophie e Pattie saíram do carro e entraram de fininho na igreja. Elas me pediram para que assim que entrassem, o motorista me ajudasse a levar o vestido até a porta da igreja e quando estivesse pronta, o mesmo estrar dando um sinal de ok, e as porta se abririam.

One step closer

  Assim foi feito. Elas entraram, o motorista me ajudou a sair e a levar o vestido até a porta. Pedi para ele ajustar o véu, e assim ele fez. Antes dele entrar para avisar, eu pedi para que esperasse um pouco. Quem diria, eu que estava ansiosíssima para esse momento, pedir para esperar? Haha! Nesse momento, eu pedi para que minha mãe, no lugar que ela esteja, estivesse olhando para mim, e que abençoasse esse momento tão especial para mim, e meu pai... Por todo mal que ele tenha feito por mim, pedi a mesma coisa. Assenti e assim o motorista desapareceu pelas flores ao lado de fora da igreja.

Um passo mais perto

   A porta se abriu, e eu senti meu coração quase saindo pela boca. Meus olhos estavam fechados e eu ouvi a movimentação dentro da igreja e a música sendo iniciada. Abri meus olhos, que já estava cheios de água, e vi duas pequenas pessoinhas, Jazzy e Jaxon a minha frente caminhando devagar jogando flores ao chão e segurando as alianças. Respirei fundo, coloquei postura, segurei meu buque abaixo ao peito com tanta força que meus dedos doeram. E foi ai que dei meu primeiro passo com o pé direito.

I have died every day waiting for you
Darling don't be afraid 
I have loved you for a thousand years
I'll love you for a thousand more

  Enquanto caminhava, meu sorriso se manteve forte, minhas lágrimas escorriam pelo rosto como se estivessem colorindo um desenho em preto e branco depois de muito tempo. De repente, comecei a me lembrar de cada momento com Justin, desde o começo, desde a boate, desde a primeira conversa. E agora eu me lembro que foi ai que me apaixonei, foi ai que encontrei a liberdade novamente. Foi com ele, e é com ele que eu quero passar o resto da minha vida!

Eu morri todos os dias esperando você
Amor, não tenha medo
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil

   E nem ele mesmo sabe da paz que me traz e do fôlego que me leva. Ele sabe como parar o mundo, o meu mundo, ao vê-lo sorrindo no final do extenso corredor, ele fez todo o sofrimento que passei sumir com isso. E agora eu falo, nesse mundo enorme, existem pessoas que encontrarão varias e varias maneiras de te machucar, mas você vai encontrar uma pessoa que te traga tanta felicidade, que as feridas do mundo não vão mais te atingir, porque ela te protege, ela te ama, e acima de tudo, você ama ela.

Time stands still
Beauty in all she is
I will be brave
I will not let anything take away
What's standing in front of me
Every breath
Every hour has come to this 

   Estavam todos olhando para mim, e eu os olhava sorrindo, mas só conseguia ver um único sorriso me esperando ao outro lado. Enfim cheguei ao lado dele, entreguei meu buque á Pattie, e ele pegou minhas mãos, beijou minha testa, dando um selinho em seguida e sorriu.
-Quantas vezes eu vou ter que te dizer, que mesmo quando você está chorando, você continua linda em? - Ai que eu comecei a chorar mais, onde estava o Justin em que eu conheci? Todo marrento, grosso, que só pensava em uma coisa : Sexo? Ele secou minhas lágrimas e nos viramos para o padre.

o tempo fica parado
Há beleza em tudo que ela é
Terei coragem
Não deixarei nada levar embora
O que está na minha frente
Cada suspiro
Cada momento trouxe a isso

  O padre começou a falar, e foi ai que pude ver como a igreja estava linda. Velas por todo lado, e no corredor em que passei havia arco de flores brancas e aos pés dos arcos,vasos das mesmas flores estavam.
-Justin Drew Bieber, aceita Julie Katherinne como sua legitima esposa?
-Não sei, será que eu aceito? - Olhei bem no fundo dos olhos dele e sorri. - Ainda pergunta seu padre? É claro que eu aceito caralho! - O padre nos olhou espantado e não contive o riso baixo.
-Julie Katherinne, aceita Justin Drew Bieber como seu legitimo esposo?
-Aceito. - O sorriso não cabia em meu rosto.
-Eu prometo ser fiel, amar-te, respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias de minha vida. - Repetimos a mesma frase.

One step closer 

  E chegou a hora das alianças, onde Jaxon as trouxe em cima de uma pequena almofada branca. Justin pegou a almofadinha e colocou em cima da mesinha do padre, onde ele jogou uma água em cima e murmurou algumas palavras, em seguida o mesmo pediu a Justin pegar a minha aliança e coloca-la repetindo as seguintes palavras que ele disser.
-Julie, receba está aliança como sinal do meu amor e da minha fidelidade. Em nome do Pai e do Filhos e do Espirito Santo. - Assim, acabando de colocar a aliança e a beijando. Peguei a dele e fiz o mesmo, até o beijo no final.

Um passo mais perto 

  O padre murmurou mais algumas coisas e todos da igreja oramos, assinamos aquelas coisas todas e finalmente o padre disse...
-O noivo, pode beijar a noiva. - O mesmo sorriu, Justin olhou pra mim, eu ainda chorava. Justin me agarrou pela cintura  e nos beijamos por longos segundos. Assim, logo depois, saindo da igreja com rosas voando por nossas cabeças. Não sabia se sorria, ou se chorava, então simplesmente resolvi fazer os dois juntos, abraçava Justin como se fosse o último dia do mundo. os flashes dos fotógrafos do casamento estavam em meu rosto e faziam meus olhos arderem mais.

I have died every day witing for you
Darling don't be afraid
I have loved you for a thousand years
I'll love you for a thousand more

  Ao lado de fora, lá estavam Pattie, Jeremy, Sophie, Ryan, Meg, Chaz e Chris e Kate um pouco afastados um do outro,
-Enfim, casados. -Pattie disse me abraçando.
-Quem diria que o Justin ia casar em... Responsa agora em Justin. - Disse Ryan. Quando fui abraças Kate sussurrei ao ouvido dela: "Um momento bom para fazer as pazes com alguém que você realmente ama.", ela me olhou e olhou para Chris, que á olhava, ela sorriu.
-Agora vão para o carro. Vocês vão dar uma volta pela cidade, e quando todo mundo estiver na festa vocês vão pra lá. Já está tudo combinado com o motorista. -Disse Pattie, assentimos e ela nos mandou forçadamente para dentro da limousine.

Eu morri todos os dias esperando você
Amor, não tenha medo
Eu te amei por mil anos
Eu te amarei por mais mil.



OOOOOE!!
meu Deus, que capitulo foi esse? Admito que chorei ( sim, mais um capitulo que chorei escrevendo.)
Olha só a hora que estou postando... 2:40 da manhã! O que eu não faço por vocês em?
Não vou falar muito não, porque eu preciso dormiiir!
Então... O que acharam do cap? Espero que tenham gostado e volto no cap 39 <3

Reh : Eu sei que gosta assim, só que as vezes não dá para escrever assim né? hsaushau Faço o possilvel! Ok, mais tome cuidado, porque o que será de mim sem a Reh? Em?  Prontinho, o cap ta ai, e eu digo novamente : Eu sou má hahaha. Ai meu Deus, Harmonizer, vem cá agora e me beija!!

Anna : Continuei amor! E que coisa mais linda minha nossa senhora! Eu posso roubar ele pra mim?Diz que sim, diz que sim *-*

Laah : Haha, eu me matei de rir quando estava escrevendo! Como disse para Reh, Eu sou má hahahaha. Sim, festinha e casamento em? E depois festinha de novo shausha, continuei minha gata <3

Miih : Ooi Mih! Meu Deus, sério isso? Senhor :o ( Ok, sou igual a você shaushau). Muuuito obrigada, se eu continuar lendo e você me fazer chorar, eu não posso fazer nada né? Vamos lá. Nunca, nunca vou parar de escrever <3, eu amo escrever, por mais que seja difícil, mas amo <3 Sim, sim. Eu prometo que irei fazer mais isso, prometo mesmo! Vou atender sua dica, como atendo a de todo mundo :) Continuei e beeijos pra você *-*